20 de September de 2021

Publicidade

Mulher denuncia ter sido agredida por policial durante festa

Uma jovem de 19 anos declarou que foi agredida quando participava de uma festa no distrito da Agrovila, na zona rural de Porto Seguro, por volta das 6h30 de domingo (18).

Em boletim de ocorrência registrado na delegacia de polícia, Emily Viana Souza contou que estava em um evento privado, na companhia de amigos, quando foi chamada por um homem, que ela identificou como sendo um policial militar de prenome Paulo Vítor. Assim que a jovem se aproximou, o PM – que estava de folga – teria desferido um tapa e um soco no rosto dela.

Com a violência do golpe, Emily caiu e começou a sangrar, sendo socorrida pelos amigos. Um laudo médico apontou que a vítima sofreu lesões no olho esquerdo e passará por avaliação, depois que o local desinchar, para saber se precisará de cirurgia. A tia da vítima disse que, além dos ferimentos físicos, a jovem está muito abalada emocionalmente. Emily falou que não tinha qualquer vínculo com o acusado e sequer o conhecia.

O policial, que integra o CETO, uma companhia especial do 8º Batalhão, ingressou na Polícia Militar baiana há quase três anos e ainda está em período comprobatório. Segundo uma fonte do RADAR 64, é provável que, após ser ouvido pelo comando da unidade, ainda nesta segunda-feira (19), ele seja afastado das ruas.

NOTA DO 8º BPM

Em nota oficial, o 8º Batalhão de Polícia Militar informou que irá instaurar uma sindicância para apurar o caso. “Havendo indícios de materialidade (transgressão e/ou crime), bem como confirmando a suposta autoria, todas as medidas legais serão adotadas em relação à conduta do acusado”, destacou o comando do 8º BPM, acrescentando que a Polícia Militar da Bahia é uma instituição pública que visa proteger os cidadãos, garantindo a preservação dos seus direitos, entre eles, a segurança física.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*