28 de October de 2021

Publicidade

Confronto entre Polícia Militar e bandido causa pânico no centro da cidade

13001219_1165511030128035_5997242453417525648_n

Perseguição a bandidos termina em tiroteio e três prisões na tarde desta terça-feira 12/04 por volta das 14h50min no centro de Porto Seguro. Um motorista que não quis ser identificado relatou à reportagem do imprensananet.com que presenciou a perseguição de uma viatura polícia militar a um veículo com cinco suspeitos.

“Eu estava BR 367 sentido Orla Norte quando percebi um veículo fugindo da polícia, em uma manobra arriscada e perigosa os bandidos ultrapassaram vários carros pelo acostamento da contramão, passou colado a meu veículo e deixou a viatura da PM para traz”, declarou a testemunha.

A perseguição terminou próximo ao shopping Plaza Sul, quando alcançados pelos policiais e depois de dar duas voltas na Praça “Trevo do Cabral”, os suspeitos abandonaram o veículo e deflagraram tiros nos policiais que revidaram. Após a troca de tiros três suspeitos foram detidos e encaminhados ao distrito policial, dois suspeitos estão foragidos.

Segundo informações da polícia, os bandidos realizaram um assalto no restaurante “Degust” em Coroa Vermelha, distrito de Santa Cruz de Cabrália e em seguida saíram em fuga a bordo do veículo Fiat Siena de cor Cinza, placa policial MYX 5012. Acionados pelo CICOM os policiais avistaram bandido na rua do Telegrafo, onde os mesmo saíram em fuga ao receberem ordem para parar.

“Parecia sena de cinema, o tiroteio causou pânico e correria. felizmente as balas não feriu ninguém”, declarou um funcionário do shopping que presenciou o tumulto. A polícia ainda não informou o motivo da perseguição, mais informações a qualquer momento aqui no imprensananet.com.

Em áudio enviado através do aplicativo WhatsApp, uma testemunha relata que dois dos bandidos entrou na loja do McDonald’s onde e após troca de tiros com a polícia os mesmos foram presos, ainda segundo o áudio, uma terceiro bandido foi preso no telhado da Pousada São Luiz, próximo ao local. “Eu era a única que estava em pé e de costa, quando os bandidos entraram e começara a atirar nos policiais que estavam do lado de fora, eu não sabia se me jogava no chão ou se orava”, dizia a garota no áudio.

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*